Home » Constance ou Práticas Solitárias (The Avignon Quintet #3) by Lawrence Durrell
Constance ou Práticas Solitárias (The Avignon Quintet #3) Lawrence Durrell

Constance ou Práticas Solitárias (The Avignon Quintet #3)

Lawrence Durrell

Published
ISBN : 9789722900966
Paperback
410 pages
Enter the sum

 About the Book 

«O Quinteto de Avinhã, de que agora se publica Constance, o terceiro volume, continua o milagre durreliano. O tom, o perfume, o humor, a cor, tudo o que faz o mistério de um homem capaz de descrever o mar como Monet pintava os nenúfares. EsteMore«O Quinteto de Avinhã, de que agora se publica Constance, o terceiro volume, continua o milagre durreliano. O tom, o perfume, o humor, a cor, tudo o que faz o mistério de um homem capaz de descrever o mar como Monet pintava os nenúfares. Este Quinteto de Avinhão é inenarrável. O primeiro volume, Mounsier, o segundo, Lívia, através de um entrelaçado labiríntico iniciavam uma misteriosa viagem através do tempo, do espaço e talvez mesmo do espaço-tempo. Constance está dentro do mesmo tom. Digamos que é o retrato de uma mulher, que é médica. Digamos ainda que a acção se passa na Provença, no Egipto, na Suiça e de novo na Provença, que estamos no coração da Segunda Guerra Mundial e que Constance, ao sabor das aventuras, se choca, se confronta com múltiplas personagens. Tudo isto para dizer que resumir este romance é fazer o mais banal dos retratos-robot, pois não se trata de um romance clássico, de uma narrativa clássica, mas de uma saga de aventuras em que as personagens se entrecruzam e fazem sinais entre si, sem que por isso os seus movimentos estejam previamente determinados.Por uma vez, o romancista não domina a paisagem nem o espectáculo. Por uma vez, os personagens têm freio nos dentes. Quando são bons cavalos saltam os obstáculos, quando são manhosos, deviam-se. empinam-se e escoceiam. Nestes imensas tapeçarias, os factos são precisos, mas situados para ensurdecer o murmúrio, o concerto de vozes que não cessa por detrás do pano. À guisa de bússola, há reminiscências históricas. A guerra, o retrato de alguns assassinos e falsos heróis como o nazi Von Esslin, hitleriano de choque. Este terceiro volume do Quinteto é fascinante. Um trecho de Proust, trecho no sentido musical, mais uma página inspirada de Eugéne Sue.Talvez resida aqui a estranha música da obra de Durrell, música insinuante e doce, mas também discordante que me faz esperar impacientemente Sebastian o quarto volume a ser publicado em breve. [Henri-FrançoisRey, Magazine Littéraire]».